quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

«Natal. E, só pelo facto de o ser, o mundo parece outro.»



Caras amigas e caros amigos do Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro, escrevo-vos hoje para vos desejar os tradicionais votos de Santo e Feliz Natal. Durante alguns dias vou estar meio desligado do mundo; vou passar o Natal à Terra, em Trás-os-Montes, onde o Natal me parece mais Natal. Vou aquecer a alma na paisagem nativa e afectiva. E o corpo nos montes atrás das perdizes (por vezes gosto de fazer umas férias de humanidade!).
Para reflexão para estas férias e para encerrar as comemorações do Centenário de Miguel Torga, deixo-vos este belíssimo texto do Diário:

« Coimbra, 24 de Dezembro de 1985 – Natal. E, só pelo facto de o ser,
o mundo parece outro. Auroreal e mágico. O homem necessita
cada vez mais destas datas sagradas. Para reencontrar a santidade da vida,
deixar vir à tona impulsos religiosos profundos, comer e beber ritualmente,
dar e receber presentes, sentir que tem família e amigos, e se ver
transfigurado nas ruas por onde habitualmente caminha rasteiro.
São dias em que estamos em graça, contentes de corpo e lavados
de alma, ricos de todos os dons que podem advir de uma comunhão
íntima e simultânea com as forças benéficas da terra e do céu.
Dons capazes de fazer nascer num estábulo, miraculosamente,
sem pai carnal, um Deus de amor e perdão, contra os mais pertinentes
argumentos da razão.»

Diário XIV


Gloria in altissimis Deo, et super terram pax in hominibus bonae voluntatis.

2 comentários:

Jack disse...

Zé, aproveita bem essas férias (não as de humanidade...) e para o ano continuo a contar contigo. Tu estás no TOP!
Boas-Festas para ti e para as "tas meninas"!

Pipa disse...

Que faças uma boa viagem e que regresses rapidamente com uma alma, ainda mais cheia, de afectos. Um Feliz Natal para ti e para as tuas princesas e um óptimo 2008!