sábado, 8 de março de 2008

Dia Internacional da Mulher



Pede-me essa grande mulher que é a nossa Coordenadora uma postagem sobre o Dia Internacional da Mulher. Não sei se estou à altura de tão grande responsabilidade, ainda para mais sendo homem... E como se sabe os homens não sabem nada acerca das mulheres... É pena porque ficávamos muito a ganhar com isso; embora o mistério e o desconhecido exerçam sobre nós uma atracção, não diria fatal mas, irresístivel.
Muitas mulheres não gostam que se assinale este dia, pois sentem-no como uma humilhação ou como se fosse um dia dedicado a uma "espécie protegida". Por outro lado, para muitos milhares de mulheres é uma altura que pode muito bem servir para se chamar a atenção para a sua situação de verdadeiro sofrimento e humilhação e para elas aqui deixo este pequeno excerto do Talmude (séc. I d. C.):

«Não faças chorar uma mulher, pois Deus conta todas as suas lágrimas.
A mulher fez-se da costela do homem, não dos pés para ser espezinhada,
nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, (…)
debaixo do braço para ser protegida e perto do coração para ser amada.»

Deixo, também, aqui uma referência a obras de algumas das nossas escritoras (de grande sensibilidade) que podem encontrar na nossa Biblioteca:

Florbela ESPANCA, Poesia Completa (cota: 82-1 ESP)

Luísa DUCLA SOARES, Poemas da Mentira e da Verdade (cota: 82-1 SOA)

Alice VIEIRA, Viagem à roda do meu nome (cota: 82-3P Vie)

P.S. Perdoem-me a nota pessoal, mas hoje a minha Joaninha faz 5 anos. Parabéns!

Imagens: Matisse e J.-L. David.

5 comentários:

Pipa disse...

Parabéns à Joaninha e beijinhos às meninas lá de casa. Vaz, hojes devias ir tu fazer o jantar, a Zéza merece!

José A. Vaz disse...

Obrigado.
Quanto ao jantar, eu até fazia, mas acho que toda a gente merece continuar a ter refeições decentes cá em casa, especialmente hoje.
Por outro lado, hoje estou demasiado INDIGNADO para fazer o que quer que seja. Vale!

Pipa disse...

Touché!

Artur disse...

Parabéns!

Jack Duarte disse...

Obrigada, Zé! És um "grande homem"!

Parabéns atrasados à Joaninha,
Jack