terça-feira, 4 de março de 2008

O Presente de alguns...

E esperemos que o Futuro de outros...

4 comentários:

José A. Vaz disse...

Hum! Estas escolas modernaças e todas arrumadinhas onde nem uma só bactéria parece existir são demasiado assépticas para o meu gosto. Então pode-se lá viver numa escola sem humidade, sem chuva a cair dentro das salas de aula, sem ditos amorosos (e outros)nas carteiras e portas das casas de banho, sem computadores que só trabalham à paulada e sem meninos a testar a qualidade e resistência de qualquer coisa que se meta à sua frente? Não me parece! Por isso, nem penso no futuro: chega demasiado depressa.

Pipa disse...

Pois é Vaz estamos mal habituados.

José A. Vaz disse...

Pois... Mas havia por aí alguém que andava sempre a dizer "habituem-se". Nós lá nos vamos habituando... Mas para pior!

Artur disse...

A boa arquitectura é uma delícia... mas paga-se. Entretanto vamos sobrevivendo nestes edifícios one size fits all.

Já agora, a ideia de introdução do slide saiu de um texto de Seymour Papert, ou Jérome Bruner, assim de repente não me recordo... que compara o que aconteceria se um médico, um engenheiro e um professor do século XIX fossem transplantados para o século XXI. Imaginem qual seria o profissional que se sentiria à vontade, cuja profissão sofreu menos alterações...